sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Quem mente?

IMPORTANTE: assista o vídeo abaixo ANTES de continuar lendo o post:



Pois bem, agora vamos aos fatos.

Já dura mais de 90 horas o sequestro da Heloá, mas vamos falar de um fato ocorrido ontem: o superintendente/anão de jardim/vereador e agora aspirante a super herói, Marco Aurélio Cunha, pegou seu helicóptero e foi até Santo André tentar negociar com o meliante (que, para surpresa geral, não é gambá, mas bambi).

Chega a dar nojo essa sanha por marketing a todo custo. Eu já detestava este ser, e detesto ainda mais agora, por tentar se promover em cima da desgraça alheia (ou alguém acha que ele foi lá pensando puramente no bem-estar da refém?).

Mas, o mais interessante é a abordagem da imprensa sobre o caso. Veja:

Matéria do portal Terra:

(Clique na imagem para ampliar)
Pois bem, segundo a matéria, a polícia considerou que o anão de jardim estava lá de enxerido. Ou, num português mais claro: estava metendo o bedelho onde não foi chamado.

Mais duas coisas a ressaltar: a matéria é ilustrada com uma foto tirada NO LOCAL e aponta a hora de chegada e partida do Super MAC: 17:00 - 17:30 h. Guarde essas informações.


Matéria do Lancenet.com.br:

(Clique na imagem para ampliar)
O subtítulo da matéria já é enganador: "mais de uma hora tentando negociar". Dá a impressão de que o anão ficou esse tempo todo conversando exaustivamente com o sequestrador. Nesse tempo todo é capaz mesmo dele ter ficado negociando... com a polícia, para ver se o deixavam posar de herói um pouquinho.

Ademais, reparem na disparidade do tempo de permanência em relação à matéria do Terra. Enquanto o Lancenet diz que Super MAC ficou "mais de uma hora", o Terra aponta apenas meia hora, inclusive citando a hora de chegada e partida (17:00-17:30 h). Já o Lancenet, apenas diz que Mac saiu às 17:30 h, de modo que supõe-se que chegou antes das 16:30 h.

A foto da matéria do Lancenet também é digna de nota: metade com a refém e metade com Marco Aurélio numa pose de... hmmm... HERÓI?

Outra: Super MAC foi de helicóptero até Santo André com dois advogados apenas para... "passar uma mensagem positiva"? Tá bom, tente de novo.

Imaginem só o que Super MAC queria: ele pensou que sua figura seria suficiente para o bandido soltar a refém, afinal, ele é o Super MAC. Mas, caso isso ainda não resolvesse, Super MAC ofereceria um ingresso vitalício para jogos do São Paulo no Morumbi, olha que legal.

E agora? Em qual matéria acreditar?

Na do Portal Terra ou na do jornal que tem publicidade no estádio do Morumbi e onde Super MAC comprou espaço em suas páginas para fazer campanha para vereador?

10 Comentários:

Rafael Evangelista disse...

Tibé, ja linkei la no OV, belo texto. a escolha das fotos é reveladora

Rafael SEP disse...

hauhauau que porra de foto é essa no lance? O MAC parece que vai trocar de roupa ao estilo Clark Kent.

Qual será o uniforme de herói dele? KKKK

luiz disse...

Vamos processar essa merda desse Lance!!!!!!!!!!!

Marco Freitas disse...

É um pássaro? É um avião? Não! É o PITBITOCA, a borboletinha de Taubaté.

Anônimo disse...

É um pássaro ?!
É um avião ?!
Não é o Capitão Gay !!!
Capitão Gay, Capitão Gay !!!
hahahaha

Pinho disse...

show de bola Tibé! isso sim é jornalismo.

parabéns pelo post!

saudações alviverdes.

Lucas disse...

Ateh meus amigos bambis acharam isso ridiculo vei auhauhauah

E pior q a Policia de SP soh provou mais uma vz a incompetencia deles.

MH Barbosa disse...

Parabéns Tibé, vc leu meu pensamento, na hora que vi essas duas matérias fiquei louco!
Estava indo toda hora no OV pra ver se falavam alguma coisa, mas vc foi mais rápido!
Grande Tibé!

Anônimo disse...

isso aí que o capitão gay fez não tem perdão. Tenho nojo dessa corja de aproveitadores.

Fábio disse...

O tablóide tá ficando tão ridículo e mentiroso que, em breve, nem bambi vai querer ler.

É o início do fim. Como já não andam bem de grana, acho que fecha em três anos, no máximo.

Postar um comentário

Palmeiras - O Campeão do Século XX

Cornetadas recentes

Posts mais populares

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO